Notícias

Demanda reprimida na América Latina: cenário promissor ao mercado de soluções para alimentação

Entre os dias 22 e 25 de outubro, o arquiteto Helder Fornari, o técnico Denis Sonoda e o proprietário da Nucleora – Cozinhas Profissionais, o engenheiro Dimas Rodrigues de Oliveira, estiveram na Host, feira internacional de hotelaria com foco no ramo alimentício, que acontece bienalmente em Milão, na Itália. “O mercado dela é muito mais focado na Europa, Oriente Médio e na Ásia, mas percebemos uma mudança de foco, voltando o ponteiro para o Brasil”, analisa Dimas, que participa das edições desde 2001. Dessa vez o convite foi da Next, representante da Inoxan e da Electrolux no Brasil.

O engenheiro destacou que da última edição para esta houve um aumento de 40% no tamanho da feira, de 10 para 14 pavilhões. Ao contrário do que ele observou na RNA Show outra importante feira da área, que aconteceu em Chicago, em maio (leia matéria Alimentação: mercado em aquecimento em meio às crises). “Expositores muito bem preparados, muitas soluções novas com muita tecnologia. Cozinhas novas e modernas, de empresas européias, principalmente italianas. A área de alimentação se autossustenta, ela provoca uma mudança que não pára”, destaca o engenheiro, que atribui esse cenário a uma necessidade que estava reprimida em mercados latino-americanos e que está relacionada à tendência de crescimento do mercado de alimentação de 11% ao ano, de 2010 a 2020, segundo BFT – Brasil Food Trends.

Essa tendência tem sido fortemente ditada pelos públicos digital e da terceira idade (segmento populacional com idade superior a 60 anos, classificada como idosa pela Organização Mundial da Saúde). “São eles que estão comprando e quem não escutá-los vai perder”, sinaliza Dimas.

O engenheiro lembra que, desde a Segunda Guerra Mundial, o Brasil ficou um pouco autossuficiente. “Temos indústria para tudo, mas nossa indústria não tem condição de atender essa demanda porque está numa linha confortável, são poucas empresas no mercado que é muito grande. A impressão que dá é que estamos acordando, com muito dinheiro e vamos comprar tudo que eles fabricam. Brasileiro lá era sensação.”

Entre os expositores, Dimas destaca a forte presença da Ásia e do Oriente Médio. China, Coréia, Japão, Turquia e até Rússia, que, segundo o engenheiro é uma novidade em feiras. Não havia empresas brasileiras. “Não que as empresas brasileiras não estejam precisando se desenvolver, mas acho que estão mais focadas no mercado interno. Com essa demanda, temos que pensar bem, pois observamos uma retração na nossa indústria. Isso significa que temos que comprar de fora. Se ela está retraída é porque precisa mudar, parar de fazer as mesmas coisas.”

Como novidade na feira, Dimas destacou a melhora da performance dos equipamentos, com tecnologia e preocupação com sustentabilidade, que já é uma premissa, fazer mais com menos, aumentando a produtividade e a qualidade, facilitando mais ainda a vida e tentando baixar os custos.

A linguagem de operação dos equipamentos também chamou a atenção do grupo. “A mesma do iPhone, do iPad, do tocar e arrastar. É incrível isso.” Outra novidade são os Joint Ventures, ou empreendimentos conjuntos, que é quando uma terceira empresa faz o link entre o produto de dois fabricantes com vocações para diferentes partes da cozinha. Essa empresa fala das duas marcas com tranqüilidade. “Por exemplo, uma fabricante alemã faz uma parte e a italiana faz a outra e uma terceira é exclusiva das outras duas, fazendo o link. Apresentou-se muita solução desse tipo. Seria um dos caminhos aqui no Brasil também”, aponta.

Na feira, o grupo da Nucleora constatou que o escritório é conhecido e reconhecido como referência entre várias empresas produtoras de equipamentos e soluções em todo o mundo. “Quando viajam comigo, os arquitetos fazem uma apresentação para o resto da equipe quando chegam. Fica claro para eles que estamos fazendo trabalhos muito bons, que não devem nada a nenhum de fora. Temos o melhor nas cozinhas que fazemos.”

Data: 11/12/2011
Texto: Juliana Rocha Barroso
Jornalista profissional – MTB: 42238/SP

Voltar

Vídeo Institucional

NUCLEORA Arquitetura Sustentável – Cozinhas Profissionais

 

Twitter

 

Facebook

NUCLEORA Cozinhas Profissionais - Todos os direitos reservados
São Paulo - SP | Tel.: 11.3266.8899 | nucleora@nucleora.com.br