Notícias

Compartilhando saberes

No dia 17 de abril, o engenheiro Dimas Rodrigues de Oliveira partiu para uma nova vivência internacional, que muito agrega aos projetos da Nucleora. Convidado pela Inoksan, empresa turca que produz, desenvolve e comercializa equipamentos de cozinha, esteve nas cidades de Istambul, Bursa e Antalya, onde conheceu aplicações, pátio de fabricação e várias instalações da empresa.

“Logo que cheguei no aeroporto fiquei surpreso com a grande diversidade cultural. Era possível pessoas de todas as partes do mundo. Tive uma boa impressão do país”, revela Dimas, sobre sua primeira visita à Turquia.

Impressionado com as instalações do pátio fabril, Dimas conta que a Inoksan fabrica 100% das necessidades de uma cozinha profissional. “Eles têm departamento técnico preparado para nos dar suporte e arquitetos que podem nos auxiliar em um ou outro detalhe.”

O que mais chamou sua atenção foi a qualidade dos equipamentos, todos no padrão tecnológico da Comunidade Europeia, com certificação de qualidade e segurança. “Isso nos deixa mais tranquilos na hora da especificação.”

No dia 18, o engenheiro visitou cinco hotéis de luxo na costa de Antalya e observou o cuidado nas instalações. “Verifiquei o tempo de uso dos equipamentos, conversei com os gestores das cozinhas, comprovando um trabalho de altíssimo nível.” Dimas conta que cada um destes hotéis possui soluções personalizadas, revelando a flexibilidade da empresa. As soluções não são engessadas dentro de um padrão. Isso agradou o engenheiro, pois a Nucleora tem um design próprio desenvolvido ao longo dos seus vinte anos de trabalho, que se tornou a assinatura da empresa. “Este design levou em consideração algumas situações estéticas e operacionais e chegamos ao mínimo de uso de materiais que não onerasse os custos dos equipamentos. A Inoksam analisou nosso design e para eles não seria problema executar os projetos desta forma”, destaca.

Outro ponto destacado por ele foi o uso de chapas de 1,5 mm de espessura. “Aqui especificamos com 1,25mm e se não ficarmos em cima os fabricantes entregam em chapa de 1,0 mm, muitas vezes até em 0,7 mm.”

No dia 19, na cidade de Bursa, Dimas conheceu as aplicações completas para hospital, tanto em cafeterias como no setor de Serviço de Nutrição e Dietética (SND). Na cidade, conheceu também mesquita que faz parte da história da primeira capital do Império Turco-Romano.

No dia seguinte, ele partiu para Istambul, onde visitou um restaurante de alto padrão em um clube no estreito de Bósforo. “A cozinha, as instalações das soluções dos bares, a distribuição e outras aplicações, achei o resultado fantástico”, conta Dimas, que esteve também em outros restaurantes comerciais.

Uma grata surpresa para o engenheiro foi o encontro com um povo moderno, educado e atencioso. “Por muitas vezes, os achei muito parecidos conosco. Eles não estavam preocupados somente em fazer uma programação técnica. Entre uma visita e outra, comecei a ver ruínas de aquedutos e de vários sítios arqueológicos e, de repente, eles pararam na frente de uma ruína maravilhosa que havia sido um teatro grego. Foi emocionante para mim e isto me aproximou muito mais dos profissionais que estavam à frente desta visita.”

Ainda em Istambul, conheceu o museu arqueológico e mesquitas milenares. “Uma que emociona muito é a Santa Sofia, que foi inicialmente uma igreja católica. Pudemos conferir os mosaicos bizantinos da época da Igreja, depois transformada em mesquita. Me surpreendeu o cuidado que eles têm com a história, pois embora o país seja 99% Islâmico conservaram todos estes ícones”, ressalta Dimas, que recordou a infância de formação católica ao ver, de perto, aqueles mosaicos.

Ele defende que, como acontece no Brasil, essa diversidade de culturas e o contato com gente de todas as partes do mundo, os torna mais flexíveis, com menos preconceito, e, por isso, mais abertos a receber novas informações. Do ponto de vista tecnológico, Dimas vê ambos os países na mesma condição. “A diferença é que eles têm disponibilidade de todas as tecnologias e fabricam todos os equipamentos necessários.”

No dia 21, o engenheiro chegou Lyon, na França. Aproveitando a passagem pela Europa, ele atendeu a um antigo convite para visitar a fábrica da Electro Calorique, empresa francesa especializada em soluções para distribuição de refeições para hospitais. “Uma fábrica muito moderna e com soluções bem adequadas para o tipo de projeto que executamos aqui no Brasil. Estamos com alguns projetos de Serviços de Nutrição e Dietéticas e também de Hotelaria Hospitalar e essas soluções são especiais para aplicações.”

Na noite seguinte, conheceu uma Central de Produção Antecipada que distribui os alimentos para todos os hospitais da região. “Pude conferir toda a operação e as soluções que a Electro Calorique vendeu para aplicação neste projeto. E conheci um hospital que recebe os produtos da Central e distribui para pacientes e acompanhantes, constatando todo o processo, da central a um ponto de distribuição.”

Para encerrar a viagem, no dia 23, em breve passagem pela cidade de Aix-les-Bains, Dimas aproveitou para visitar a Validex, empresa produz componentes para copas de lavagem, como compactadores de lixo e acumuladores de bandejas, especificados com frequência nos projetos do engenheiro. Dessa vez, o foco foram as esteiras transportadoras, também utilizadas na distribuição de alimentos nos hospitais.

Cultura, tecnologia e diversidade. Novos conhecimentos e aprendizados que somam riqueza aos atuais e futuros projetos da Nucleora.

Data: 14/05/2011
Texto: Juliana Rocha Barroso
Jornalista profissional – MTB: 42238/SP

Voltar

Vídeo Institucional

NUCLEORA Arquitetura Sustentável – Cozinhas Profissionais

 

Twitter

 

Facebook

NUCLEORA Cozinhas Profissionais - Todos os direitos reservados
São Paulo - SP | Tel.: 11.3266.8899 | nucleora@nucleora.com.br